CONTEÚDO



DEZEMBRO
Resgatando a origem do Natal


Resgatar tem o significado de voltar à origem, ao começo, buscar a essência. Se pensarmos numa árvore, qual é a sua essência? Podemos comer do seu fruto, descansar na sua sombra, usar o seu tronco. Porém, nada disso é a essência dela. O que a sustenta é a sua raiz. Ela vive sem frutos, sem folhas. Sem tronco, ela ressurge. Sem raiz, ela morre. Por isso, a essência é importante. Qual é a raiz do Natal? Lucas 2.8-14 revela essas raízes: “Hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”. A raiz do Natal é: Jesus nasceu! O que faz o Natal não é o Papai Noel, a compra compulsiva de presentes ou a preocupação exagerada por cardápios. Natal é a comemoração, ainda que não seja na data precisa, do nascimento de Jesus. Esse acontecimento dividiu a História em antes e depois de Cristo. A raiz do Natal também revela que Jesus nasceu com uma missão: ser o nosso Salvador. Jesus veio nos libertar do pecado e da maldição que o pecado causa. Ele nos comprou com a sua própria vida, nos resgatou para que de fato fôssemos livres. Na raiz do Natal descobrimos que Jesus veio com um propósito: estabelecer o seu Reino, o seu governo, o seu senhorio. Ele é o Senhor, o dono da Igreja, o princípio e o fim de tudo. Jesus não veio apenas para me salvar, ele não é só o meu Salvador, Jesus é também o meu Senhor: eu sou dele e ele é meu. Jesus veio fazer uma aliança comigo. Resgatar o Natal é saber que Jesus nasceu com a missão me salvar e o propósito de estabelecer uma aliança eterna comigo. Feliz Natal!

Autor:  Wilson Roberto Soares
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS LUZ E VIDA