CONTEÚDO



MAIO
Navegando contra o vento


A vela triangular foi uma das maiores invenções náuticas. Com ela, tornou -se possível velejar contra o vento. Criei-me às margens de uma represa de uns 32 quilômetros de comprimento. Certo dia, um amigo meu me emprestou sua prancha de windsurf. Quando finalmente aprendi a me equilibrar sobre aquela coisa, iniciei um delicioso passeio pelas águas tranquilas da represa, admirando a exuberante paisagem do lugar. Percebi que estava a vários quilômetros do ponto de partida e decidi voltar. Mas, por mais que me esforçasse, só conseguia seguir a direção do vento. Não sabia velejar na direção contrária. Depois de várias horas, tentativas e quedas, eu estava bem longe de casa. Já cogitava arrastar a prancha a pé ou a nado, quando uma lancha veio me buscar. Paulo fala que um dos sinais de maturidade espiritual é ter a capacidade de não se deixar levar pelo vento das situações (Efésios 4.14). Temos de aprender a andar na direção contrária dos ventos deste mundo, a andar na contramão da moda. Quando a pressão da maioria quer nos obrigar a comprometer os nossos valores morais, é o tempo de mostrar se possuímos maturidade ou não. Permanecer firme por aquilo que é certo, sozinho, mesmo que isso cause a desaprovação e até a rejeição daqueles que nos cercam é o mínimo que se espera de um cristão maduro. Se os nossos valores estão à venda, não passamos de meninos instáveis e inseguros. A minha oração hoje é que Deus nos dê a coragem necessária para permanecermos fiéis à Palavra em qualquer situação, sejam os ventos favoráveis ou não.

Autor:   Josias Brepohl
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS LUZ E VIDA