CONTEÚDO



MARÇO
O tabuleiro de Deus I


Minha função me leva a viajar constantemente entre as igrejas de minha denominação para saber de cada comunidade e da condição pessoal/espiritual de seus pastores. Vez por outra, percebo que um obreiro ficaria muito melhor em outro lugar, mais adequado ao seu perfil. Chegando a um consenso, remanejamos o obreiro. Isso parece um jogo de xadrez. Cada peça tem um potencial, um movimento diferente que lhe dá capacidades específicas de ataque e defesa, a sua força e a sua fraqueza. O jogador move as peças conforme a estratégia que tem em mente. Isso me causa muito temor, pois também sou apenas uma peça do tabuleiro. O Jogador é Deus! Se eu não atender às instruções dele, poderei fazer grande estrago, enviando um de meus colegas para o lugar errado. Felizmente, as outras peças também têm um relacionamento pessoal e direto com o Jogador, de modo que, mesmo que eu me engane, Deus ainda pode fazer a sua decisão prevalecer. Cada peça é diferente, mas nenhuma deixa de ser importante. O cavalo, com seu movimento em “L”, pode surpreender o inimigo onde ele menos espera, enquanto os humildes peões estão sempre na frente da batalha. Às vezes, um único peão pode decidir toda uma partida. O jeito de ser, as habilidades e características que Deus lhe deu têm propósito. Não importa se você é uma rainha, rei, torre, bispo, cavalo ou peão, o que importa é estar no lugar certo, nas mãos de Deus. Para ele, o mais importante é a sua fidelidade. Ali, bem no lugar que Deus planejou para você, você é essencial.

Autor:   Josias Brepohl
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS LUZ E VIDA