CONTEÚDO



NOVEMBRO
Deus é sempre justo!


“Eu, porém, agradecerei a Deus a sua justiça e cantarei louvores ao Senhor, o Deus Altíssimo” (Salmos 7.17). É fácil louvar ou render graças a Deus quando tudo vai bem. Mas, quando as coisas não estão de acordo com a nossa vontade, é difícil ter a mesma postura. Por quê? Porque, nesses momentos, descobrimos que o que Deus quer e o que nós queremos nem sempre é a mesma coisa. Nesses momentos, nosso entendimento de justiça se revela diferente da justiça e da vontade de Deus. Certo dia, fui ao velório de um menino de 8 anos, filho de um amigo meu. Fui convidado para compartilhar uma palavra e fazer uma oração com a família. Depois da mensagem, estava de coração partido pelo fato a criança ter quase a mesma idade da minha filha. Ao me dirigir para o lado de fora, o avô do menino veio me agradecer pelas palavras que eu lhes dera. Ao seu lado, sua esposa, abatida, disse: “Não é justo o que Deus fez”. O avô corrigiu sua mulher: “Deus é justo sim! Nunca foi injusto com a gente. Ele sabe o que faz”. Aquilo me marcou e me trouxe à lembrança esse versículo maravilhoso de Davi. Não sei como você está neste momento. Não conseguimos entender por que certas coisas acontecem e é natural que fiquemos confusos por um tempo diante do sofrimento. Reconheça, porém, que Deus é bom e sabe o que faz. O melhor louvor sai de um coração abatido. Louvar a Deus no meio das tempestades mostra que não adoramos a Deus por interesse. Davi, ao escrever esse salmo, passava por tempos difíceis. Acreditar na bondade e na justiça de Deus lhe dará forças para vencer no dia da provação.

Autor:  Clemerson Luis Ferreira
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS LUZ E VIDA